Pernambuco Imortal

Palmares

  • Geral
  • História
  • Geografia
  • Estatísticas
  • Galerias
  • Outras Cidades

Bandeira

Brasão

Prefeito(a)

Beto da Usina (PTB)

Gentílico

palmarense

DDD

81

Distância do Recife

128 km

Aniversário

9 de junho

Fundação

9 de junho de 1879

Histórico

PALMARES é uma das cidades mais tradicionais de Pernambuco. Seu nome recorda a rebelião dos escravos africanos que, de 1630 a 1694 (ou 1697), constituíram um reino ou confederação de quilombos, que recebeu a denominação de Palmares.

Segundo a tradição local, na foz do rio Pirangi havia um reduto da famosa república dos negros, cujo centro - a "Tróia Negra" de Oliveira Martins - se localizava na serra da Barriga, onde hoje se encontra o Município de União dos Palmares, do Estado de Alagoas. Desse quilombo se teria originado a primitiva povoação, que viria a tomar o atual nome de Palmares.

Em princípios do século XIX existia na região um aldeamento de índios, conhecidos como Trombetas. Posteriormente, o Governo Imperial fez doação de terras que margeavam o rio Una a membros da família Montes, passando o local a ser chamado povoado dos Montes, nome mudado para Una, em virtude de sua localização às margens do rio de igual nome. Finalmente, Palmares. Seus proprietários construíram o engenho de Trombetas, cujas ruínas se encontram a leste da cidade, e uma capela, sob o orago de Nossa Senhora da Conceição dos Montes.

Em 1873, Frei Caetano de Messina Sobrinho lançou a pedra fundamental da atual Matriz, junto à capela primitiva.

Gentílico: palmarense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Palmares, pela lei provincial nº 844, de 25-05-1868,subordinado ao município de Água Preta. Elevado à categoria de vila com a denominação de Palmares pela lei provincial nº 1093, de 24-05-1873. Sede na vila de Palmares. Pela lei nº 1405, de 12-05-1879, transfere a sede da vila de Palmares para a povoação de Montes. Elevado à categoria de cidade, com a denominação de panelas, pela lei provincial nº 1458, de 09-06-1879. Pela lei municipal nº 1, de 29-11-1892, são criados os distritos de Catende, Joaquim Nabuco e Maraial e anexados ao município de Palmares. Pela lei municipal nº 57, de 17-12-1904, é criado o distrito de Colônia Isabel e anexado ao município de Palmares. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 5 distritos: Palmares, Catende, Colônia Isabel e Joaquim Nabuco e Maraial. Nos quadro do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, o município é constituído de 5 distritos: Palmares, Catende, Jaqueira, ex-Colônia Isabel, Joaquim Nabuco e Maraial.

Pela lei estadual nº 1931, de 11-09-1928, desmembra do município de Palmares os distritos de Maraial e Jaqueira. Para formar o novo município de Maraial. Pela mesma lei acima citado desmembra do município de Palmares o distrito de Catende. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial administrativa referente ao ano de 1933, o município aparece constituído de 3 distritos: Palmares, Bentevi e Joaquim Nabuco.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. Pelo decreto-lei estadual nº 235, de 09-12-1938, transfere o distrito de Bentevi do município de Palmares para o de Bonito. Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Palmares e Joaquim Nabuco. Pela lei municipal nº 170, de 05-08-1953, é criado o distrito de Santo Antônio dos Trempes ex-Povoado e anexado ao município de Palmares. Pela lei estadual nº 1818, de 29-12-1953, desmembra do município de Palmares o distrito de Joaquim Nabuco. Elevado à categoria de município. Em divisões territoriais datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 2 distritos: Palmares e Santo Antônio dos Trempes. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído de 2 distritos: Palmares e Santo Antônio dos Palmares ex-Santo Antônio dos Trempes. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Localização

Unidade Federativa

Pernambuco

Latitude e Longitude

08º41'00, 35º35'30

Mesoregião

Mata Pernambucana

Altitude

125 metros

Microrregião

Mata Meridional Pernambucana

Área

339.29

População

59524

Densidade

175.43694184916

Evolução Populacional

Pirâmide Etária

PIB

R$ 343 916,686 mil IBGE/2008

PIB per capita

R$ 5 870,49 IBGE/2008

Receitas e Despesas

PIB por Setor

IDH

0,653 médio PNUD/2000

Bioma

Mata Atlântica

Clima

Tropical chuvoso com verão seco

Limites

Bonito(N), Joaquim Nabuco(E e NE), Xexéu(S), Catende(W)e Água Preta(SE)

Cep inicial

55540-000

Casamentos

Docentes por Série

Matrículas por Série

Número de Escolas por Série

Estabelecimentos de Saúde

Frota de Veículos

Escolha a Cidade no Mapa ou na Listagem abaixo

Pernambuco Imortal | © - 2011 Todos os direitos Reservados